diomedeschinaski-rifferama

Diomedes Chinaski apresenta “Comunista Rico” no Cabaret Club

O rap brasileiro vive grande fase (talvez a melhor), em popularidade, quantidade e qualidade de lançamentos. O estilo tem representantes em diferentes regiões do Brasil, como Froid (DF), Djonga (MG), BK (RJ), Cacife Clandestino, Rincon Sapiência, Raffa Moreira e Ogi (SP), Don L (CE), Victor Xamã (AM), Baco Exu do Blues (BA), Makalister (SC) e muitos outros. O pernambucano Diomedes Chinaski é um dos gigantes que vem revolucionando a cena no país. Nesta sexta-feira (23), o rapper apresenta a mixtape “Comunista Rico” no Cabaret Club Florianópolis.

O novo trabalho de Chinaski, que tem mais de 650 mil ouvintes mensais no Spotify, tem números impressionantes. Somando as execuções da plataforma de streaming com o Youtube, as músicas foram ouvidas 3,7 milhões de vezes. “Comunista Rico” traz participações de alguns dos rappers citados acima, incluindo Makalister e Jovem Esco, que gravaram um feat. em “Se pá tá tudo ok” e estarão no Cabaret para somar no rolê, promovido pela Kief Co. e Punk Buddha Produções.

Em contato com o Rifferama, o rapper falou sobre a repercussão da mixtape e da relação com Makalister: Chinaski participou da antológica “Quando as sombras brilharem”, do álbum “Mal dos Trópikos”. Para o pernambucano, que hoje vive em São Paulo, a parceria com Baco Exu do Blues em “Sulicídio” foi responsável por “sacudir o cenário” no Brasil, um verdadeiro divisor de águas para o rap nacional.

— Ando muito feliz com essa mixtape. Pensar no meu antes e comparar com meu hoje me deixa muito entusiasmado pra continuar. As pessoas se identificam com ela de maneira sentimental e estou conseguindo muitas coisas por causa da solidez desse projeto. Estou em São Paulo competindo com eles, mesmo não sendo daqui. Na minha humilde opinião, (o boom no rap brasileiro) se deu por conta de “Sulicídio” e, lógico, pelo talento e trabalho que os MCs já desempenhavam e executaram na melhor hora quando essa música sacudiu o cenário. Eu e o Makalister planejamos isso (colaboração) faz anos. Ele e o Jovem Esco estavam numa tour e ficaram hospedados com meus amigos. Convivemos vários dias e gravamos juntos.

Além de Diomedes Chinaski, o Cabaret Club Florianópolis recebe, também, as seguintes atrações: AzvisoeS, Dogarada e Kandace. Os ingressos estão sendo vendidos no Sympla, a R$ 20 (individual) ou R$ 30 (lote duplo).

Nasci em Blumenau, mas fui criado em Biguaçu, cidade em que vivi até os 28 anos: hoje moro em São José. Sou jornalista, me formei na Estácio de Sá e trabalhei no jornal Notícias do Dia, a minha casa entre 2009 e 2016, entre indas e vindas. Escrevia sobre esportes no impresso, mas sou apaixonado por música, a melhor invenção do homem.

DEIXE UM COMENTÁRIO.

Your email address will not be published. Required fields are marked *