gazu-rifferama

Gazu prepara DVD ao vivo para celebrar os 30 anos de carreira

Nos últimos dois anos, Gazu não parou de trabalhar. Voltou ao começo de tudo: tocar em bares. Viajando pelo estado, o músico reforçou a conexão com os fãs. Com a bagagem de cinco discos lançados em 23 anos com o Dazaranha, o cantor e compositor manezinho grava nos dias 31 de outubro e 1º de novembro, no estúdio Café Maestro, em Itajaí, um DVD ao vivo para celebrar os 30 anos de carreira.

O material, que será dirigido por Marcelo Cássio (áudio) e Jaques Rangel (vídeo), traz apenas Gazu e sua banda solo – Luizinho Pereira na guitarra, Fabinho Cappellano no baixo e Carlo Abreu na bateria. O primeiro DVD solo, gravado em Brusque, em 2013, contou com as participações de Armandinho e Serginho Moah, do Papas da Língua.

Serão 14 faixas ao todo, incluindo três inéditas, “Não pare”, “Em fuga” e “Samba do Eltin”, música do rapper Eltin, que devem fazer parte do primeiro álbum solo de Gazu, mais um projeto que deve sair da gaveta em 2019. Além das novas composições, o artista apresenta releituras de clássicos do Daza, como “Novos Ditados”, “Te liga”, “Vagabundo confesso”, “Pagode do revoltado”, “Vem comigo”, “Carolina” e um pout-porri com canções do disco com o Iriê, que foi lançado em 2016.

A primeira música de trabalho deve ser liberada ainda em novembro nas plataformas digitais (Youtube, Spotify, entre outras). O objetivo é lançar as faixas separadamente e, depois, colocar o material na íntegra nas redes. Uma tiragem física limitada também está nos planos. Empolgado com esse novo momento, Gazu fala da necessidade que sentiu em registrar a sua história.

— Com 18 anos eu já ganhava dinheiro fazendo som por aí, já compunha. Tem uma história aí. Depois que lancei o CD com o Iriê resolvi fazer uma coisa minha para trabalhar a minha imagem. Como compositor acho importante resgatar músicas que os fãs curtem, se não acaba ficando para trás. Também tenho vontade de partir para um disco de inéditas. Esse é o momento.

Foto: Guilherme Dimatos

Nasci em Blumenau, mas fui criado em Biguaçu, cidade em que vivi até os 28 anos: hoje moro em São José. Sou jornalista, me formei na Estácio de Sá e trabalhei no jornal Notícias do Dia, a minha casa entre 2009 e 2016, entre indas e vindas. Escrevia sobre esportes no impresso, mas sou apaixonado por música, a melhor invenção do homem.

Um comentário

  1. Parabéns Gazu! Não pare! Sucesso

DEIXE UM COMENTÁRIO.

Your email address will not be published. Required fields are marked *