Magnólia investe em tecnologia. Foto: Igor Moura

Magnólia: Tecnologia a serviço do rock

Foto: Igor Moura

Após meses de trabalho, muito investimento e expectativa, a Magnólia apresenta oficialmente o EP “Este Não é o Final” hoje, na Célula Showcase, com abertura da banda carioca Venice. O diferencial do quarteto é a confiança que eles depositam nesse trabalho.

A sonoridade moderna, influenciada por Muse, Foo Fighters e The Killers, foi moldada com o auxílio do produtor Adair Daufembach (Ponto Nulo no Céu, Fortress), que gravou as guitarras de Vinny Lessa Machado e Ricardo d’Almeida, o baixo de Antônio Freitas (músico contratado) e a voz de Felipe Machado. O baterista Ruan Andrade registrou os seus takes no The Magic Place, em Florianópolis.

A ansiedade em tocar ao vivo reflete o cuidado com que os integrantes da Magnólia prepararam o show. Daufembach veio para Florianópolis em outubro somente para produzir os timbres e garantir que tudo soe como foi registrado no EP, que contém quatro músicas. O guitarrista Vinny Lessa Machado explica a inovação.

– Teremos uma aparelhagem diferenciada do convencional para extrair em qualquer lugar os timbres e efeitos iguais aos do disco ao vivo. Tem toda uma tecnologia por trás dessa produção. A ideia é basicamente ter salvo em um MACBook todos os detalhes de cada instrumento. Na prática, não teremos que passar o som, apenas regular os volumes mesmo. Trabalhar com tecnologia sempre gera uma grande expectativa.

Prova de que a banda aposta todas as suas fichas nesse mini-álbum é o clipe para a música “Cores”, que deve sair em janeiro. O vídeo foi gravado em São Paulo com a mesma equipe de produção que trabalhou com Fresno e Scalene. A Magnólia prepara também um álbum para 2014, que deve sair no formato físico. O EP “Este Não é o Final” foi lançado apenas na Internet e pode ser ouvido aqui.

– Investimos muito alto na produção do nosso trabalho. O EP mostra uma visão um pouco mais moderna do rock. Os efeitos nos solos de guitarra e a presença forte de sintetizadores buscando novos timbres, mostram que a Magnólia busca uma sonoridade do rock atual, mas com letras em português.  A escolha da equipe foi pela admiração da Magnólia pelos clipes da Fresno e Scalene. Acreditamos que nosso som se aproxima dessas referências no país.

Nasci em Blumenau, mas fui criado em Biguaçu, cidade em que vivi até os 28 anos: hoje moro em São José. Sou jornalista, me formei na Estácio de Sá e trabalhei no jornal Notícias do Dia, a minha casa entre 2009 e 2016, entre indas e vindas. Escrevia sobre esportes no impresso, mas sou apaixonado por música, a melhor invenção do homem.

4 Comentários

  1. Fui pesquisar mais sobre a banda, tenho algumas críticas (dicas):

    1 - Vocais muito "enterrados", dificulta o entendimento da letra, aliás a letra tem de ser entendida perfeitamente, caso contrário faria-se um disco instrumental. Façam um teste: mostrem as músicas para pessoas desconhecidas, peçam que as ouçam e digam se entenderam exatamente o que está sendo dito nas letras...

    2 - "Excesso de elementos". Vão com calma pessoal, não precisam colocar tudo que existe (em termos de sonoridade, timbres, tecnologia, etc...) de uma única vez! A música torna-se inconsistente, e a mensagem, que deveria ter para si o holofote, passa despercebida (já temos o problema dos vocais estarem enterrados).

    3 - Agora uma dica de quem já trabalhou com os mais renomados produtores musicas do Brasil (como Mazzola, "O homem que já vendeu mais de 50 milhões de discos): "Toda banda precisa ter uma "Anna Júlia" (música do Los Hermanos). Trocando em miúdos, senti a falta de uma balada radiofônica.

    No mais, são apenas minhas opiniões. Grande abraço, sucesso!

    • Bom dia Edu,

      Ficamos muito felizes em seu interesse pela banda. Obrigado pelas críticas construtivas, pois isso é o que nos dá motivação para continuarmos.
      Em breve lançaremos um CD completo e levaremos em consideração todas as críticas recebidas para sempre darmos o melhor de nós.

      Um grande abraço!

      Magnólia

  2. Que banda legal, cara! Vou pesquisar outros trabalhos com certeza!

    minerva pop

    • Bom dia Minerva Pop,

      Obrigado pelas palavras.
      Em breve estaremos lançando um CD completo, fique ligado!

      Grande abraço,

      Magnólia

DEIXE UM COMENTÁRIO.

Your email address will not be published. Required fields are marked *