missionpilots-rifferama

Mission Pilots and the Dropkick Apollo lança primeiro álbum

O Rifferama tem o apoio cultural de 30 Por Segundo, Habrok Music e Mini Kalzone

Contribua


“Mission Pilots and the Dropkick Apollo”, primeiro álbum da banda com o nome mais legal de Florianópolis, lançado no dia 29 de julho, era a estreia mais aguardada de 2021 por mim. Espero por esse momento desde o dia 1º de novembro de 2018, quando assisti o então quarteto abrindo o show do Earthless (EUA) na Célula Showcase. Como o grupo não tinha nenhum material gravado, minha expectativa era baixa, mas quebrei a cara bonito. Virei fã na mesma hora e comecei a desejar a materialização daquelas músicas nas plataformas digitais.

Em 2019, Rodrigo Nascimento (guitarra), Felipe Parucci (baixo) e Gustavo Brazzalle (bateria), que formaram a banda em 2012, sentiram a necessidade de registrar o seu repertório e chamaram Bruno Bastos para produzir o disco de cinco faixas. Além de cuidar da parte do áudio, Bastos, que já trabalhou com NOAHS e André Maçaneiro, também gravou guitarra. Participaram das sessões no estúdio (emprestado) do trio o membro honorário do grupo Thales Muniz nos teclados e Lucas Lorenzo na guitarra.

O álbum começa com “Carbon” e logo de cara se percebe a qualidade da mixagem. Baixo e bateria soam firmes e servem de base para a guitarra brilhar. O som da MPATDA está todo aqui: rock instrumental com forte influência do stoner e da psicodelia dos anos 1970. A transição para “Volcano” é natural — as músicas parecem coladas umas nas outras. Aqui os sintetizadores já começam a se destacar, criando o clima para a entrada de “Graphite” e seu riff massivo. Outro momento em que Muniz rouba a cena é na segunda metade de “Nova – Bright”, que se transforma numa valsa sinistra.

“Mission Pilots and the Dropkick Apollo”, ainda que não seja explosivo como a banda é no palco, talvez pela expectativa depositada nele, cumpre um ótimo papel. É um álbum como há muito não ouvia na cena brasileira de stoner rock e psicodelia: boas composições, bem gravado e com uma parte gráfica sensacional. O trabalho do ilustrador Pedro Correa é de encher os olhos. O objetivo do grupo é lançar uma graphic novel como complemento à narrativa do disco.

Foto: Felipe Machado

Daniel Silva é jornalista e editor do portal Rifferama, site criado em 2013 para documentar a produção musical de Santa Catarina. Já atuou na área cultural na administração pública, em assessoria de comunicação para bandas/artistas e festivais, na produção de eventos e cobriu shows nacionais e internacionais como repórter de jornal.

Um comentário

  1. Animal!

DEIXE UM COMENTÁRIO.

Your email address will not be published. Required fields are marked *