brusque-rifferama

Mosaico Híbrido e Arco Elétrico lançam novos CDs em Brusque

Não é de hoje que Brusque é uma das cidades mais importantes para a cena autoral de Santa Catarina. São sete lançamentos (álbuns e EPs) brusquenses em 2018, sem contar os singles que saíram – Etílicos e Sedentos, Jade Baraldo, Stall the Örange, entre muitos outros. Neste sábado (24), as bandas Mosaico Híbrido e Arco Elétrico apresentam os seus novos trabalhos ao lado de outros dois grupos da região: Lost Pines e Claviceps Purpurea. Os shows acontecem na Sociedade Angelina e os ingressos custam R$ 10.

Formada em fevereiro do ano passado, a Arco Elétrico conta com Guilherme Ouriques (ex-Eletrolíticos) nos vocais e Moacir Visconti (guitarra), que já integrou a Etílicos e Sedentos e possui um trabalho solo. Após quatro singles lançados, o quinteto foi contemplado pelo Fundo Municipal de Apoio à Cultura de Brusque, que possibilitou a gravação do disco no estúdio Tobias Blues. As músicas serão disponibilizadas nas plataformas digitais no sábado.

A Mosaico Híbrido levou dois anos para preparar o primeiro disco, “MH I”, que saiu em 2016. A proposta da banda, de misturar o rock progressivo com o alternativo, foi aperfeiçoada em “Limiar”, que marca a estreia da vocalista Suyanne Gabriëlle. A exemplo do álbum da Arco Elétrico, o novo trabalho do agora sexteto foi gravado no estúdio Tobias Blues, do guitarrista Douglas Fischer.  A bela capa é assinada pelo artista romeno Gyuri Lohmuller.

Nasci em Blumenau, mas fui criado em Biguaçu, cidade em que vivi até os 28 anos: hoje moro em São José. Sou jornalista, me formei na Estácio de Sá e trabalhei no jornal Notícias do Dia, a minha casa entre 2009 e 2016, entre indas e vindas. Escrevia sobre esportes no impresso, mas sou apaixonado por música, a melhor invenção do homem.

DEIXE UM COMENTÁRIO.

Your email address will not be published. Required fields are marked *