pnncbulletbane-rifferama

Ponto Nulo no Céu e Bullet Bane lançam coletivo na Célula

O que Ponto Nulo no Céu, Bullet Bane, Black Days, Bayside Kings e Pense têm em comum? Essas bandas decidiram se juntar em um coletivo batizado de Rajada para unir os corres de todo mundo e ampliar a visibilidade da música independente no Brasil. No próximo mês, PNNC e Bullet Bane fazem dois shows em Santa Catarina: 14 e 17 de junho, em Florianópolis (Célula) e Blumenau (Don Pub).

Em contato com o Rifferama, o vocalista Dijjy Rodriguez deu detalhes sobre o coletivo. A primeira ação sob o nome Rajada foi o single gravado pela própria Bullet Bane com o Black Days, “Antídoto”. As outras bandas devem colaborar entre si em estúdio nos próximos meses, mas no momento a Ponto Nulo trabalha em material inédito. O diferencial dessa iniciativa é a criação de uma rede de artistas trocando suas habilidades se ajudando e organizando ações conjuntas.

– É o começo de uma proposta que estávamos querendo colocar em prática há algum tempo. Todas as bandas engajadas se conhecem de longa data da estrada, depois de trocarmos várias ideias sobre como podemos ter mais autonomia sobre nossos próprios caminhos como bandas independentes. Temos designer, videomaker, produtores musicais, a Fenris (marca de roupas), fotógrafos, uma riqueza de potenciais. Cada um usa suas habilidades para somar e todos têm voz de igual relevância do grupo, tudo se decide em conjunto.

Nasci em Blumenau, mas fui criado em Biguaçu, cidade em que vivi até os 28 anos: hoje moro em São José. Sou jornalista, me formei na Estácio de Sá e trabalhei no jornal Notícias do Dia, a minha casa entre 2009 e 2016, entre indas e vindas. Escrevia sobre esportes no impresso, mas sou apaixonado por música, a melhor invenção do homem.

DEIXE UM COMENTÁRIO.

Your email address will not be published. Required fields are marked *