acidental-rifferama

Com álbum finalizado, Acidental libera versão do Parachamas

Apoie o Rifferama no Catarse


Desde o término do Parachamas (em 2013), importante banda de ska de Blumenau, Alexandre M. não parou de compor. Com o seu projeto solo, Acidental, já são cinco singles com duas faixas cada lançados, além da coletânea “Grandes momentos: 2015-2018”. Com um álbum finalizado na gaveta por conta da pandemia, que deve sair no próximo ano, o músico libera nesta quarta-feira (11) nos seus canais uma nova versão para “Porto”, canção do seu antigo grupo – veja o lyric vídeo com exclusividade abaixo.

Gravada por Paulo Senoni em fevereiro em São Paulo, que também fez a produção e mixagem, a track foi masterizada na cidade natal de Alexandre M. por Deny Bonfante (Perpetual Dreams) no RVB Estúdios. Com forte influência de Depeche Mode, o single “tem a cara do Acidental, mas não tem a cara do disco”, afirma o artista em contato com o Rifferama, em relação ao álbum que está aguardando para botar no mundo.

— Essa música saiu depois que o Parachamas havia anunciado o seu término e acredito que não tenha recebido a devida atenção. Me influenciei na fase mais obscura do Depeche Mode, no álbum “Black Celebration”, para chegar nessa sonoridade: “Porto” quase não tem guitarra. O disco está praticamente pronto, mas assim como todo mundo, também fomos impactados pela pandemia. Resolvemos parar tudo e deixar para lançar em 2021.

Foto: Matheus Arantes

Nasci em Blumenau, mas fui criado em Biguaçu, cidade em que vivi até os 28 anos: hoje moro em São José. Sou jornalista, me formei na Estácio de Sá e trabalhei no jornal Notícias do Dia, a minha casa entre 2009 e 2016, entre indas e vindas. Escrevia sobre esportes no impresso, mas sou apaixonado por música, a melhor invenção do homem.

DEIXE UM COMENTÁRIO.

Your email address will not be published. Required fields are marked *