maratonavirtual-rifferama

Maratona Cultural terá edição virtual nesta sexta-feira (1)

Apoie o Rifferama no Catarse


Sem garantias da realização da oitava edição da Maratona Cultural, programada para agosto, a organização do evento decidiu promover 20 apresentações gratuitas (e virtuais) nesta sexta-feira, 1º de maio. As atividades multiculturais, que envolvem contação de histórias, mágica, grafiti, espetáculos de teatro e shows musicais, serão transmitidas pelo Instagram de cada artista e também pelo canal do Youtube do Instituto Maratona Cultural. Estão confirmados participantes de Florianópolis, Brusque, Rio do Sul, Criciúma, Joinville e Chapecó.

Com mais de 10h de programação ao vivo (das 10h30 às 21h30), o objetivo da Maratona Virtual é aproximar as pessoas por meio da arte nesse momento de crise e divulgar a produção cultural catarinense. “Preparamos uma programação para toda a família e com múltiplas linguagens para mostrar a pluralidade artística do nosso estado e da importância da presença da arte em nosso dia a dia”, afirma a presidente do Instituto Maratona Cultural, Paula Borges.

Programação completa

10h30 – Contação de História com Grupim de Dois (Infantil)
11h – Contação de História com Paula Bittencourt (Infantil)
11h45 – Capim (Música)
12h15 – Tijuquera (Música)
12h45 – Contação de História com Cia Conta Causos (Infantil)
13h15 – Espetáculo: “A sua voz – Uma peça sobre Malala” (Teatro)
14h – Museus Virtuais – Museu do Louvre (Artes Plásticas)
14h30 – Show de Mágica com Diogo Alvares (Mágica)
15h – Cena 11 (Dança)
15h30 – Ponte Hercílio Luz: Entre a vergonha e o orgulho com Guia Manezinho (História)
16h15 – Versa (Música)
16h45 – Contação de história com Grupo Cirandela (Infantil)
17h15 – Live Paint com Thiago Valdi (Artes Plásticas)
17h45 – Dazaranha (Música)
18h15 – Trip Teatro: bate-papo sobre o espetáculo Kasperl e a cerveja do Papa (Teatro)
19h – Rohmanelli (Música)
19h30 – Semserteza (Música)
20h – Jesus Luhcas (Música)
20h30 – Dandara Manoela (Música)
21h – Outros Bárbaros (Música)

Arte: Maurício Peixoto

Nasci em Blumenau, mas fui criado em Biguaçu, cidade em que vivi até os 28 anos: hoje moro em São José. Sou jornalista, me formei na Estácio de Sá e trabalhei no jornal Notícias do Dia, a minha casa entre 2009 e 2016, entre indas e vindas. Escrevia sobre esportes no impresso, mas sou apaixonado por música, a melhor invenção do homem.

DEIXE UM COMENTÁRIO.

Your email address will not be published. Required fields are marked *