12373447_1010428102354887_1770369189736081414_n

Até logo, professor Rodrigo de Souza Mota. Obrigado por tudo

Atualização: Nesta quinta-feira (29), às 17h, será realizada uma homenagem ao professor Rodrigo de Souza Mota no IFSC (Instituto Federal de Santa Catarina), campus da avenida Mauro Ramos.


A música catarinense sofreu um duro golpe nesta quinta-feira (22). O historiador e professor Rodrigo de Souza Mota, de 39 anos, foi vítima de um acidente de trânsito envolvendo uma carreta no trevão de Irani, Oeste do estado, e morreu no local. O corpo deve chegar em Florianópolis no começo da noite desta sexta-feira. O velório será realizado no Cemitério São Francisco de Assis, no Itacorubi.

Mota, como ele mesmo se descreve na orelha do livro “Crime Perfeitcho: Rock anos 80, Mundo 48”, lançado em novembro de 2015, era amante de música e da cultura catarinense. A obra, que foi seu projeto de mestrado, faz uma análise das bandas de rock da Grande Florianópolis na década de 80, citando nomes como Expresso Rural, Tubarão, Burn, entre outros. Atualmente, o pesquisador trabalhava numa pesquisa de doutorado sobre os grupos dos anos 90 da mesma região: o trabalho seria apresentado nos próximos dias.

Além de grande conhecedor da música feita por aqui, Mota era querido por todos, músicos e alunos – era professor efetivo de história do IFSC (Instituto Federal de Santa Catarina). Fazia questão de participar dos eventos, frequentava os shows e mantinha uma coleção invejável de discos de bandas e artistas catarinenses. Como o produtor cultural Geraldo Borges Costa escreveu nas redes sociais, uma perda irreparável. Que descanse em paz.

Se vai mais que um amigo. Estava meio tonto quando recebia mensagens da morte do Miranda e levei o golpe final quando soube da passagem do nosso professor. Conheci o Rodrigo dentro de uma escola de música. Ele sempre foi um ser humano incrível, além de uma figura forte na nossa música. Eu adorava a presença dele nos nossos shows e eventos. Não recusava nenhum pedido de ajuda para compor mesas e rodas de discussões. Sempre amável, prestativo, humilde. A música de Santa Catarina perde um grande operário da construção da nossa “cena”. Perdemos o professor, amigo e militante Rodrigo. Obrigado por sua contribuição, ela será honrada e imortalizada. (Geraldo Borges Costa)

Foto: Paulo Nascimento

Nasci em Blumenau, mas fui criado em Biguaçu, cidade em que vivi até os 28 anos: hoje moro em São José. Sou jornalista, me formei na Estácio de Sá e trabalhei no jornal Notícias do Dia, a minha casa entre 2009 e 2016, entre indas e vindas. Escrevia sobre esportes no impresso, mas sou apaixonado por música, a melhor invenção do homem.

DEIXE UM COMENTÁRIO.

Your email address will not be published. Required fields are marked *