marielmaciel-rifferama

(Re)Descobertas da quarentena: Mariel Maciel (banda Menage)

Apoie o Rifferama no Catarse


Siga a playlist (Re)Descobertas da quarentena no Spotify


A baterista Mariel Maciel tem história pra contar. Em 2012, abriu a primeira noite do Festival Abril Pro Rock, no Recife (PE), dividindo o palco com Tibério Azul, A Banda Mais Bonita da Cidade e Los Hermanos. Também tocou na Napkin, primeira banda catarinense a gravar o AudioArena Originals (a segunda foi a NOAHS). Atualmente, a instrumentista se dedica a dois projetos, a Menage, trio formado com Bruno Goulart, ex-guitarrista da Somato, e a baixista Michelle “Michu” Mendez”, com quem forma o duo Petit Mort.


Smashing Pumpkins – Mellon Collie and the Infinite Sadness (1995)

Bom, esse álbum poderia muito bem ter sido gravado nos últimos meses, né? Título resumão 2020. Acho que Smashing Pumpkins é uma banda que nunca deixei de ouvir em nenhum momento da vida, é meio incomparável pra mim, não consigo pensar em qualquer outra que seja parecida e nem em alguma que consiga reproduzir as músicas deles tão bem. Talvez por isso que não se veja muitos covers por aí como os de outras bandas da época. Esse disco, que é duplo, inclusive, é uma viagem. Denso, barulhento, extremamente sensível e calmante, tudo ao mesmo tempo. A riqueza de elementos que ele tem, somada a dinâmica do álbum todo te leva pra uma viagem meio fantástica, com músicas de ninar, riffs de metal, bailarinas dançando, sei lá, é louco, tem de tudo. O álbum começa com uma música de piano linda (“Mellon Collie and the Infinite Sadness”), seguida de uma toda orquestrada (“Tonight Tonight”) e na sequência chega, do nada, uma intro te atropelando como um trator (“Jellybelly”), é realmente lindo!


Tenacious D – Tenacious D (2001)

Quer me deixar feliz, bota esse disco! Quer ser feliz, conheça esse disco (junto com “The Pick of Destiny”). Eu e o Bruno passamos anos imersos em Tenacious D e foi uma das épocas mais engraçadas da vida. Mas acho que pra entender mesmo todo o lance do Tenacious D, para as músicas terem seu real significado e pro teu coração rock’n’roll chorar de emoção, recomendo assistir o programa que eles tinham na HBO em 1997, antes de o disco ser gravado. São seis curtas que definem o que é a banda e sobre tudo o que falam. É praticamente um musical-ópera-canábico-do-inferno onde rock’n’roll e amizade são a essência de tudo! Melhor disco pra cantar todas as músicas bem alto e não pirar nessa quarentena.


Billie Eilish – dont smile at me (2017)

A primeira música da Billie que conheci foi “Ocean Eyes”, depois “Copycat” (que é umas das minhas favoritas), depois “Six Feet Under”, enfim, desde que ouvi a primeira vez foi uma paixão muito louca, não conseguia ouvir mais nada. Literalmente passei meses seguidos só ouvindo a Billie. Quando foi lançado “Ocean Eyes” ela tinha 15 anos e isso é uma coisa que me cativa muito, artistas tão jovens e tão incrivelmente incríveis. Isso me lembra também do Silverchair gravando o “Frogstomp” com 14 anos… AQUELE DISCO, COM 14 ANOS! Eu com 14 anos era só um corpo ambulante. Uma das coisas que acho lindo sobre a Billie Eilish é que esse EP, e o disco que foi lançado depois, foram todos compostos e gravados por ela e o irmão no quarto deles. Pra mim isso deixa tudo muito sincero e me emociona mais ainda. Amo tudo dela, música, clipes, atitude! E apesar de antes eu ter citado bandas com vocal masculino, no dia a dia é muito difícil eu ouvir algum som que não seja cantado por mulheres, é o que mais me arrepia e meu coração derrete que nem sorvete no verão (desculpem a breguice, mas acho que é assim mesmo!).


Foto: Fernando Portela

Bônus: Menage – Countdown

Nasci em Blumenau, mas fui criado em Biguaçu, cidade em que vivi até os 28 anos: hoje moro em São José. Sou jornalista, me formei na Estácio de Sá e trabalhei no jornal Notícias do Dia, a minha casa entre 2009 e 2016, entre indas e vindas. Escrevia sobre esportes no impresso, mas sou apaixonado por música, a melhor invenção do homem.

3 Comentários

  1. Que demais!!

  2. Só coisa foda!

  3. Amo!

DEIXE UM COMENTÁRIO.

Your email address will not be published. Required fields are marked *