gloireilonde-rifferama

Gloire Ilonde apresenta o álbum “Sambole” em show no TAC

Resultado de uma campanha de financiamento coletivo bem sucedida, o álbum “Sambole”, primeiro trabalho em estúdio do artista Gloire Ilonde, será lançado oficialmente nesta terça-feira (14), às 20h, no Teatro Álvaro de Carvalho. Ilonde sobe no palco do TAC acompanhado da Brass Groove Brasil, responsável pela produção do disco, e dos convidados Jana Gularte e Mércia Maruk nos vocais e André FM na percussão. O ingresso custa R$ 20 (ou R$ 10 a meia-entrada).

Natural da República Democrática do Congo, Ilonde, que hoje tenta a sorte em São Paulo (SP), viveu os últimos cinco anos em Florianópolis, onde conseguiu se expressar artisticamente, inclusive em outras áreas além da música – o cantor e compositor trabalha com desenhos, cerâmica, escultura, xilogravura e pinturas em telas. A arte da capa de “Sambole”, inclusive, destaca uma escultura feita pelo artista.

O álbum propõe uma conexão entre o Brasil e o Congo. Cantadas em lingala (dialeto local), francês e português, as músicas transitam entre diversos estilos, principalmente na música afro-brasileira e também nos rimos congoleses como a luba, o mongo, o makongo e a rumba. Com os arranjos e a produção refinadíssima da Brass Groove Brasil, “Sambole” é um disco primoroso, fruto de um trabalho totalmente colaborativo.

— No meu país, nas férias a gente costuma ir na casa dos avós, das pessoas mais velhas da família e, depois do café da noite, todos se juntam no quintal da casa no formato de meia-lua, com uma fogueira no meio, para contar histórias. “Sambole” é isso. Nesse CD falo sobre coisas de amor, revolta, sonhos, felicidade. Essas coisas me afetam e (as músicas) acabam fluindo naturalmente em mim. Esse trabalho é 100% colaborativo. Eu sou abençoado.

Ficha técnica

Produção musical: Rafael Calegari, Gloire Ilonde e Jean Carlos
Direção musical e arranjos: Jean Carlos e Rafael Calegari
Fotos: Daniel Oliveira e Debora Rapoport
Gravação: Jorge Lacerda no Le Estúdio e Braionsax Estúdio, entre agosto e novembro de 2017
Produção executiva: Carlos Schmidt
Projeto gráfico: Pedro Grisotti
Participação especial – Coro: Mércia Maruk e Jana Gularte
Mixagem e masterização: Felipe Neto no estúdio Red River Records, entre fevereiro de maio

Foto: Daniel Oliveira

Nasci em Blumenau, mas fui criado em Biguaçu, cidade em que vivi até os 28 anos: hoje moro em São José. Sou jornalista, me formei na Estácio de Sá e trabalhei no jornal Notícias do Dia, a minha casa entre 2009 e 2016, entre indas e vindas. Escrevia sobre esportes no impresso, mas sou apaixonado por música, a melhor invenção do homem.

Um comentário

  1. mon frere tu le merite et on sera tjrs derriere toi c lafrique qui gagne
    vamo que vamo

DEIXE UM COMENTÁRIO.

Your email address will not be published. Required fields are marked *