coletaneamau-rifferama

Coletânea MAU faz um recorte da cena independente de Floripa

O Rifferama tem o apoio cultural de 30 Por Segundo, Mini Kalzone, Camerata FlorianópolisBro Cave PubLord Whisky Distillery e Biguanet Informática


Contribua com a campanha de financiamento coletivo do Rifferama no Catarse

Nos dias 21 e 22 de maio, dez bandas e artistas se reuniram no MAU – Música e Arte Urgente, em Florianópolis, para começar um movimento que promete ser histórico na região. Saiu nesta terça–feira (18) o resultado desse encontro, um álbum com 10 faixas inéditas gravadas ao vivo e uma música extra que já estava pronta, também produzida no estúdio, no melhor estilo DIY (faça você mesmo). Participaram da primeira edição da coletânea Oyster, Bizibeize, MC Versa, PachorrA, Cigarkills, Casa Laranja, Cosmic Void, Budang, Dirty Grills, Mudness e Menage. A captação, mixagem e masterização do material foi realizada por Bruno Goulart. A coletânea é uma parceria entre o MAU – Música e Arte Urgente, portal Rifferama e Bro Cave Pub.

Para o artista visual Vitor Graf, que é vocalista e guitarrista da Bizibeize, uma das bandas participantes da coletânea, o objetivo dessa iniciativa é cravar uma bandeira em 2022, fazendo um recorte da cena independente de Florianópolis. O lançamento do álbum será apenas virtual nesse primeiro momento, mas o músico não descarta materializar essa reunião potente em mídia física nas próximas edições. “É o embrião de uma ideia que pode crescer, tem potencial para ser grande. Essa coletânea está basicamente cravando a bandeira da cena, sem maquiagem. Isso é Florianópolis agora em 2022. O intuito é ser uma enciclopédia da música da cidade”, comenta. Além das músicas nas plataformas, a coletânea, que tem capa feita pelo cartunista e ilustrador Koostella, ganhou um zine editado por Graf.

O MAU, que começou em 2017 como um coletivo de bandas e estúdio de ensaios, é administrado desde o fim de 2020 por Bruno Goulart (Menage), responsável pela parte técnica da coletânea. Gravar dez músicas de dez bandas diferentes em um fim de semana foi um desafio,  principalmente pelo tempo (montar os instrumentos e tocar) e diferença de estilos: tem rap, rock alternativo, hardcore, stoner e punk rock. “Foi um aprendizado mixar e masterizar tantas bandas diferentes, com pratos e pedais diferentes. E foi sensacional reunir essa galera toda aqui no MAU, o pessoal interagir, gravar junto, ter a possibilidade de formar projetos. Todas as bandas fizeram tudo na faixa. Tem banda que o baterista vai morar fora do país, outra que o vocalista vai sair da cidade também, então é uma fotografia desse momento. Espero fazer outras”, afirma Goulart.

Coletânea Música e Arte Urgente Florianópolis #1

1 – Oyster – Space Dust
2 – Bizibeize – Quem te perguntou
3 – MC Versa – Sinistro
4 – PachorrA – Mosca
5 – Cigarkills – Bungee Jump deu ruim
6 – Casa Laranja – Coragem
7 – Cosmic Void – Decay
8 – Budang – Quase um comodato
9 – Dirty Grills – Chernoboy
10 – Mudness – Yellow Imp
11 – Menage – Diarrhea*

*Música bônus

Captação, mixagem e masterização: Bruno Goulart
Arte da capa: Koostella
Gravado nos dias 21 e 22 de maio de 2022, no MAU – Música e Arte Urgente, Florianópolis

Daniel Silva é jornalista e editor do portal Rifferama, site criado em 2013 para documentar a produção musical de Santa Catarina. Já atuou na área cultural na administração pública, em assessoria de comunicação para bandas/artistas e festivais, na produção de eventos e cobriu shows nacionais e internacionais como repórter de jornal.

3 Comentários

  1. Muito orgulhoso e feliz pro ter participado desse projeto!

  2. Pqp que orgulho desse projeto foda! Pesadao!

  3. A cena autoral de Florianópolis está mais forte do que nunca e essa coletânea organizada pelo MAU, Rifferama e Brocave é extremamente bem vinda e serve para dar ainda mais força à cena!
    Parabéns a todos os envolvidos!!!

DEIXE UM COMENTÁRIO.

Your email address will not be published. Required fields are marked *